top of page
Moeda da República Romana Aes Grave cerca de 225-217 aC

**Moeda Rara e de imporância inestimável para a numaria romana**
**Peça pesada e atraente - 248 gm**
**Janus - Deus do passado e do futuro, começos e fins**
**Deus ligado ao mês de janeiro**
**Estado de conservação raro para o tipo**

Moeda da República Romana Aes Grave cerca de 225-217 aC
Anverso: Cabeça de Janus.
Reverso: Proa a direita; acima, marca de valor, I.
Dimensões: 248,00gr; 61mm
Haeberlin pl. 12, 5. Aes Grave 1. Sydenham 71. Thurlow-Vecchi 51. ICC 74. RBW -. Crawford 35/1.
Historia Numorum Itália 337.
Refc8127 

Deus Janus
Janus é uma figura única e fundamental na mitologia romana, representando um dos aspectos mais intrínsecos da compreensão romana do tempo e da transição. Como o deus das portas, passagens e, mais simbolicamente, de todos os começos e fins, Janus possui uma natureza dual que olha para o passado e o futuro. Durante a República Romana, essa divindade tinha uma importância monumental, pois sua presença era invocada no início de todas as cerimônias importantes, independentemente do deus específico a quem a cerimônia era dedicada. Essa prática sublinha a crença romana de que todos os começos emanam de Janus. O Templo de Janus no Fórum Romanum era um símbolo poderoso dessa crença; suas portas se fechavam em tempos de paz e se abriam em tempos de guerra, refletindo a passagem constante e a natureza mutável das coisas.
A importância de Janus na República pode ser ainda mais entendida através de seu vínculo com o conceito romano de 'ius', que abrange ideias de lei, religião e moral. Janus, com sua visão abrangente do passado e do futuro, simbolizava a compreensão e a supervisão necessárias para as decisões judiciais e os princípios morais. Além disso, como guardião das portas e passagens, Janus era visto como um protetor do Estado e de seus cidadãos, uma figura que mantinha a ordem e a continuidade. Esta relação com aspectos fundamentais da vida cívica e religiosa na República Romana ilustra sua posição central no panteão e na vida cotidiana romana.
No entanto, com a transição para o Império Romano, houve uma mudança gradual na religiosidade e na estrutura política que afetou a relevância de várias divindades, incluindo Janus. À medida que o poder se consolidava nas mãos de um imperador, a importância de divindades que simbolizavam a coletividade e a república começou a diminuir. Além disso, o sincretismo religioso trouxe novas crenças e deuses do Oriente, o que gradualmente alterou o panteão romano. Enquanto Janus nunca foi completamente esquecido e continuou a ser uma parte da religião romana, seu papel central como guardião das transições e começos assumiu um caráter mais cerimonial do que prático no contexto do Império, refletindo a evolução da própria sociedade romana.

Moeda da República Romana Aes Grave cerca de 225-217 aC

SKU: 8127
R$ 39.000,00Preço
    bottom of page