top of page
Moeda Romana Escassa Aureus de Nero  Cunhado em Roma entre 64 e 65 dC

Moeda Romana Escassa Aureus de Nero

Cunhado em Roma entre 64 e 65 dC

Anverso: NERO CAESAR. Cabeça laureada à direita.

Reverso: AVGVSTVS GERMANICVS. Imperador em pé de frente, radiado e togado, segurando ramo e globo com Vitória.

RIC I 46; C. 44; BMCRE 56; BN 202-5; Biaggi 221; Calicó 402.

Dimensões: 7,20g, 18mm, 6h.

Refc10927

**Coliseu, Incêndio de Roma, Conspiração de Pisão, Morte de Sêneca e Lucanus**

O reverso é de grande interesse histórico. Sabemos que Nero construiu em Roma uma estátua gigante (30 metros de altura) que o representava, e que foi durante certo tempo localizada ao lado de onde se encontra hoje o Anfiteatro Flaviano ou, simplesmente, Coliseu. A denominação "Coliseu"" para o Anfiteatro Flaviano foi empregada desde o século VI de empréstimo à denominação dessa grande estátua de bronze de Nero como Deus Sol ("Colossus Solis"). Ou seja, o nome do atual Coliseu é derivado do nome dessa estátua colossal de Nero que foi construída tendo como modelo o Colosso de Rodes. A escultura gigante de bronze de Nero, da mesma forma que o Colosso de Rodes, foi concebida como uma divindade solar. A diferença com relação ao seu modelo é que Nero representou a si mesmo como o Deus Sol. Não se sabe a sua localização inicial, mas sabe-se que teria sido levada para a sua posição mais conhecida ao lado do anfiteatro Flavianio pelo imperador Adriano. A palavra coliseu é um substantivo latino neutro formado a partir do adjetivo coliseu, que significa "gigantesco" ou "colosseano". Por volta do ano 1000, o nome latino Coliseu foi estabelecido para se referir ao anfiteatro vizinho ao "Colossus Solis". O reverso em moedas de Nero é a única representação contemporânea conhecida do famoso Colosso de Nero que foi destruído e do qual nenhum vestígio arqueológico foi encontrado.

História: A reforma monetária de 64 tornou possível restaurar as finanças do Estado ao mesmo tempo que fazia com que os habitantes do Império arcassem com as reformas promovidas pelo imperador. O ano de 64 foi marcado pelo grande incêndio de Roma e suas consequências, incluindo a perseguição aos cristãos da cidade. No ano seguinte, 65, foi descoberta da conspiração de Pisão. Nesse mesmo ano morreriam Sêneca e Lucanos. Em 66, Tirídates foi entronizado rei da Armênia em Roma. Nero então foi para a Grécia, onde se apresenta no palco e proclama "A liberdade da Grécia". Os excessos do imperador causaram no início do ano 68 uma onda de descontentamento que culminou com a revolta de Vindex na Gália, de Galba e Otho na Espanha. Nero é declarado inimigo público pelo Senado. Finalmente, Nero cometeu suicídio em 9 de junho de 68 para não ser capturado com vida por seus inimigos.

Moeda Romana Escassa Aureus de Nero Cunhado em Roma entre 64 e 65 dC

SKU: 10927
R$ 67.600,00Preço
    bottom of page