top of page
Moeda Romana Escassa de Crispus (César, 316-326). Follis. Cunhagem Tessalônica.

**Executado por ordem de Constantino (seu pai), após um julgamento por traição**
**Tipo escasso de Crispus**
Moeda Romana Escassa de Crispus (César, 316-326). Follis. Cunhagem Tessalônica.
Anverso: D N FL IVL CRISPVS NOB CAES. Busto laureado, drapeado e com armadura à direita.
Reverso: VOT V / MVLT X / CAESS / TS Є.Legenda em quatro linhas dentro da guirlanda.
RIC 36.
Dimensões: 3,09 g.18 mm.
Refc10800

Crispus, filho mais velho do imperador romano Constantino I e de sua primeira esposa, Minervina, foi uma figura proeminente no início do século IV. Nascido por volta de 305 d.C., ele foi elevado à condição de César em 317 d.C. e desempenhou um papel crucial nas campanhas militares de seu pai, incluindo uma notável participação na Batalha da Ponte Mílvio contra Maxêncio em 312 d.C.
Como comandante, Crispus comandou várias operações militares bem-sucedidas, especialmente contra os francos ao longo do rio Reno e, posteriormente, contra os alamanos. Ele também liderou uma parte significativa da frota naval de Constantino na decisiva Batalha de Crisópolis em 324 d.C., que resultou na vitória sobre Licínio, consolidando o controle de Constantino sobre o Império Romano Oriental.
Apesar de suas conquistas e da sua importância como herdeiro potencial do império, Crispus teve um final trágico. Em 326 d.C., por razões ainda debatidas por historiadores, ele foi executado por ordem de Constantino, após um julgamento por traição. Sua morte permanece envolta em mistério e especulações, com teorias que vão desde intrigas políticas até conflitos familiares envolvendo sua madrasta, Fausta.
A execução de Crispus marcou um episódio sombrio e controverso no reinado de Constantino, afetando a dinâmica e a sucessão imperial dentro da nova dinastia constantiniana.

Moeda Romana Escassa de Crispus (César, 316-326). Follis. Cunhagem Tessalônica.

SKU: 10800
R$ 1.100,00Preço
    bottom of page