top of page
Moeda Romana Rara do Usurpador Procópio (365-366 dC)

Moeda Romana Rara do Usurpador Procópio (365-366 dC) Cunhagem na Cyzicus, 25 de fevereiro de 364 a 24 de agosto de 367 d.C.

Anverso: DN PROCO-PIVS PF AVG, busto de Procópio coberto com diadema e perolado, coberto com couraça. Reverso: REPARATI-O FEL TEMP, Procópio em pé com a cabeça voltada, à direita, lábaro na mão direita, apoiada à esquerda no escudo aterrado.

RIC IX 7.

Dimensões: 19 mm, 2,73 g

Refc11290

 

O "usurpador" Procopius e a fracassada sucessão de Julian II

É quase consenso que Procopius representa um dos usurpadores mais "legítimos" do Império. Vale lembrar que, quando o Imperador Juliano II ("Apóstata") foi morto na dura batalha contra os persas no verão de 363, foi Procopius, um parente de Juliano II e um de seus comandantes de campanha, que levou seu corpo de volta para a Cilícia para o seu funeral. Não há documentos de época conhecidos a respeito, mas há rumores de que ele havia sido nomeado sucessor de Julian II. Contudo, a sucessão não seria pacífica como desejava Procopius. Isso porque, apesar de tudo isso, o exército dividido não reconheceu a reivindicação de Procópio e escolheu como imperador Joviano, que parece ter se mantido neutro com relação à divisão oriente-ocidente no contexto dos batalhões. Outra razão pela qual Procópio pode ter sido recusado como imperador foi a sua provável simpatia pelo paganismo, que podemos presumir de sua estreita associação com Juliano e a sua escolha de usar barba (como Juliano II). Ou seja, Procopius foi uma figura de grande destaque, mas alvo fácil da política romana mais influente devido a sua postura pagã., Sendo assim, Procopius expôs-se por um tempo a riscos sérios de ataque, e por isso se escondeu, aparecendo apenas quando o novo imperador oriental Valens estava viajando para a Síria. Muitos estavam apoiando Procopius: não apenas Valens estava longe, mas os habitantes locais em Constantinopla estavam desesperados pela ajuda de Petronius, o sogro corrupto de Valens que havia sido deixado no comando da cidade. Havia apoio dos cidadãos de Constantinopla, portanto. Consequentemente, a revolta de Procopius foi facilmente desencadeada. O problema, de fato, foi manter o controle sobre Constantinopla. Com o passar do tempo, o apoio de exércitos a Procopius diminuiu até que ele deixou a capital com o que restava de seu exército para enfrentar Valens. A batalha campal que Procopius sem dúvida considerou sua única chance de sobrevivência nunca se materializou, pois ele foi entregue a Valens após a batalha de Nacolia no verão de 366 e foi executado.

 

 

 

Moeda Romana Rara do Usurpador Procópio (365-366 dC)

SKU: 11290
R$ 440,00Preço
    bottom of page