A antiga cidade grega da Paphlagonia

January 10, 2018

A Paphlagonia foi uma das cidades estado mais antigas da Anatólia e figurava entre os aliados dos troianos na Guerra de Tróia (aproximadamente 1200 aC). Nessa guerra, a Paphlagonia perdeu seu rei Pylaemenes e seu filho Harpalion (Ilíada, II. 851-857). Segundo Homero, um grupo de paphlagonianos, chamado Enetoi em grego, foi expulso de sua terra natal durante uma revolução. Com um grupo de troianos derrotados sob a liderança do príncipe troiano Antenor, eles emigraram para o extremo norte da costa do Adriático e depois se fundiram com os nativos Euganei dando o nome Venetia à área que eles se estabeleceram.

 

 No tempo dos Hittitas, a Paphlagonia foi habitada pelos povos de Kashka, cuja relação étnica exata com os paphlagonianos é incerta. Parece talvez que eles estivessem relacionados com as pessoas do país adjacente, a Capadócia, que eram falantes de um dos ramos anatólios das línguas indo-européias.

 

Os paphlagonianos foram mencionados por Heródoto entre os povos conquistados por Croesus, e enviaram um contingente importante ao exército de Xerxes em 480 aC. Xenófanes fala deles como sendo governados por um governante próprio, sem qualquer referência aos satrices vizinhos. Essa relativa autonomia talvez tenha sido possível devida à natureza geográfica de seu país, com suas altas cadeias de montanhas e passagens difíceis. Seus governantes parecem ter carregado o nome de Pylaimenes como um sinal de que eles reivindicaram a descendência do seu nome que figura na Ilíada como líder dos Paphlagonianos.

 

A satrápia Persa de Paphlagonia-  “domínio” persa?

 

A tentativa em 549 aC pelo reino de Lídia de invadir as terras de Anatólia que agora pertenciam ao império persa recebeu uma forte resposta persa: Cyrus O Grande invadiu a Lydia e a esmagou, e então prosseguiu,  capturando todo o restante da Anatólia. O reino da Frigia e os estados menores da cidade de Caria também caíram sob domínio persa entre 549 e 546 aC. Depois disso, uma grupo de administradores persas foi introduzido para substituir os reis derrotados. No entanto, o controle direto desse grupo só foi nominal. Eventos posteriores sugerem que os paphlagonianos não foram especialmente controlados por ninguém além de si - nem mesmo pelos persas e seu forte poderio.

 

Ao oeste, a Paphlagonia limitou-se à satrápia de Helesponto - Phrygia. Ao norte alcançou o mar, e no leste o menor satrápia de Katputka. A fronteira do sul é um pouco menos clara, mas o escritor Curtius Rufus relatou que Paphlagonia foi inserida perto de Ancyra, então a fronteira pode ter seguido o moderno Ankara Suyu, um afluente do antigo Sangarius (Sakarya).

Os sátrapas perpetuaram a ilusão de governar a região em nome do rei persa até a invasão e a conquista de Alexandre o Grande terminar uma vez por todas com essa ilusão. Ocasionalmente, os líderes locais poderiam formar um reino tribal unificado em torno dos sátrapas, mas raramente um que se sustentasse. É fato, contudo, que as informações dos próprios sátrapas no século V são extremamente escassas, e mesmo imediatamente antes da invasão grega pouco se sabe a respeito deles. Se os persas registraram de algum modo os nomes e as datas de seus vários satrápas, esses detalhes raramente sobreviveram.

 

Sob o Reino de Pontos

 

Em um período posterior, a Paphlagonia passou sob o controle dos reis macedônios, e após a morte de Alexandre o Grande, foi atribuído, junto com Capadócia, a Eumenes. No entanto, continuou a ser governada por príncipes nativos até que fosse absorvido pelo poder invadindo do Pontus. Os governantes dessa dinastia tornaram-se mestres da maior parte da Paphlagonia desde o reinado de Mithridates Ctistes (302-266 aC). Contudo, em 183 aC Pharnaces reduziu a cidade grega de Sinope ao seu controle. A partir desse momento, toda a província foi incorporada ao reino do Ponto até a queda de Mithridates (65 aC).

 

 

Please reload

Please reload

Posts Em Destaque
Please reload

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square